Doria anuncia desistência de disputar eleições presidenciais.

 


Hoje, neste 23 de maio, serenamente entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB. Aceito esta realidade com a cabeça erguida. Sou um homem que respeita o bom senso, o diálogo e o equilíbrio. Sempre busquei e seguirei buscando o consenso, mesmo que ele seja contrário a minha vontade pessoal. O PSDB saberá tomar a melhor decisão no seu posicionamento para as eleições deste ano. Me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve, com a sensação de dever cumprida e missão bem realizada.

O tucano estava acompanhado de aliados, da esposa, Bia Doria, e do presidente da legenda, Bruno Araújo, com quem se desentendeu recentemente. MDB, PSDB e Cidadania têm um acordo para lançar uma candidatura única da chamada "terceira via", bloco político que busca viabilidade para tentar derrotar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL). 

Conforme mostrou o colunista Tales Faria na semana passada, a pesquisa encomendada pelos partidos, feita pelo Instituto Guimarães, apontou que Doria praticamente não tinha mais espaço para crescer nas pesquisas eleitorais, enquanto a senadora Simonet Tebet (MDB) teria uma margem maior. A rejeição do tucano,segundo o levantamento, é mais que o dobro da taxa da emedebista. Vencedor das prévias internas do PSDB, em novembro do ano passado, o tucano renunciou ao governo paulista em março na expectativa de sair candidato ao Planalto, mas perdeu apoio e foi preterido na disputa pela vaga.

FONTE: UOL

Postagens relacionadas

Política 6449269851918025984

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Diamantina FM

Visualizações de página

Parceiros











Mais acessadas

item