HOMEM QUE RECEBEU TRANSPLANTE DE RIM DE PORCO MORRE NOS EUA

 





 O primeiro humano a ser submetido ao transplante de um rim de porco geneticamente modificado faleceu, trazendo luz às complexidades e ao potencial da xenotransplantação. O procedimento foi executado no Hospital Geral de Massachusetts, em Boston, Estados Unidos, que anunciou o ocorrido neste sábado.
Quem era Richard Slayman?

Richard Slayman, 62 anos, tornou-se um marco na história médica ao receber o primeiro rim de porco modificado geneticamente. Este grande passo na ciência médica foi realizado no dia 16 de março deste ano e durou aproximadamente quatro horas, sob a liderança do nefrologista brasileiro Leonardo Riella.
Qual o significado deste transplante para a ciência médica?

Apesar do desfecho trágico, o Hospital Geral de Massachusetts enfatiza que a morte de Slayman não parece estar diretamente ligada ao transplante do rim porcino. Esta intervenção simboliza uma esperança significativa para o futuro dos transplantes e para pacientes no mundo inteiro, que dependem da evolução dessa técnica para sobreviver.
Por que a xenotransplantação é considerada promissora?

A xenotransplantação envolve o uso de órgãos de animais geneticamente modificados para transplante em humanos. No caso de Slayman, o rim porcino veio da eGenesis, com alterações genéticas especificamente para aumentar a compatibilidade e reduzir riscos de rejeição. Três genes provocadores de rejeição foram removidos, e sete genes humanos foram adicionados, além da inativação de vírus que poderiam ser nocivos.
Quais são os desafios enfrentados pelos transplantes de órgãos de animais?

Apesar dos avanços, a xenotransplantação ainda enfrenta grandes desafios. Experiências anteriores, como dois transplantes de corações de porcos, resultaram em mortes devido à rejeição pelo sistema imunológico. Essas ocorrências revelam o constante risco associado e a necessidade de mais pesquisas para entender melhor a rejeição imunológica.

Richard havia passado por um transplante de rim humano anteriormente e voltou à diálise após cinco anos, quando o novo órgão falhou. O transplante de porco era uma de suas poucas opções remanescentes, considerando as dificuldades com a diálise e a longa espera por um rim compatível.

Pesquisadores e cientistas continuam explorando esta área com a esperança de salvar mais vidas, superando os complexos obstáculos biológicos envolvidos. Richard Slayman será sempre lembrado não apenas como um paciente, mas como um pioneiro que deu um rosto humano à intersecção entre a esperança, a inovação e os desafios da medicina moderna.

Postagens relacionadas

Mundo 9085685624433520662

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Diamantina FM

Visualizações de página

Parceiros











 


 



 

 


Mais acessadas

item