Servidores do Banco Central fazem greve por 48h e atrasam serviços do órgão

 


Os servidores do Banco Central farão uma greve de 48h a partir desta terça-feira (20) reivindicando um bônus por produtividade e mais reajuste de 36% nos salários dos funcionários do órgão.

Essa é a segunda paralisação este ano e, de acordo com o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), a ação vai provocar atrasos de divulgação de boletins e outras informações, cancelamento de reuniões, agendas com o Sistema Financeiro Nacional, além de atrasos ainda maiores de projetos do Drex.

Segundo a tabela de remuneração, disponível no site do Banco Central, o salário inicial da área técnica, nível médio, classe A é de R$ 7.983,81, podendo chegar a R$ 13.649,89, na classe especial. Já para o nível superior, a classe A tem inicial de R$ 20.924,80, chegando a R$ 29.832,94, na classe especial.

Em comunicado enviado à imprensa, o Sinal informa que a oferta do governo de reajuste em 13% é considerada “insatisfatória pela categoria”. A oferta também começaria a ser implementada de forma parcelada nos anos de 2025 e 2026 e, segundo eles, não contempla as principais reivindicações dos trabalhadores.

De acordo com o sindicato, o governo também não atendeu às exigências consideradas por eles como essenciais para o fortalecimento da carreira e do próprio órgão.

Fonte: CNN

Postagens relacionadas

paralisação 6951885708456203593

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Diamantina FM

Visualizações de página

Parceiros











 


 



 

 


Mais acessadas

item