MAL SÚBITO: SAIBA COMO IDENTIFICAR E PREVENIR ESSA EMERGÊNCIA MÉDICA


O QUE É?

O mal súbito é uma condição que, se não tratada rapidamente, pode resultar em morte em cerca de 24 horas após o início dos sintomas, que podem ser falta de ar, vertigem, convulsão, desmaio ou desorientação súbita. Essa situação é mais comum de acontecer em pessoas que possuem alterações cardíacas ou neurológicas como arritmia, infarto ou AVC, por exemplo. 
Esse tipo de condição necessita de atendimento médico imediato, pois ocorre uma deterioração súbita e imprevisível do estado de saúde, que pode causar morte súbita em até 1 hora após o início dos sintomas. O mal súbito necessita de atendimento rápido por uma equipe do SAMU ou da emergência, para evitar que a condição que o causou se agrave e coloque a vida em risco. 

OS PRINCIPAIS SINTOMAS DE MAL SÚBITO SÃO:

Tontura, vertigem, sonolência ou confusão mental;

Mal estar geral, pele pálida, úmida e fria;

Palpitações, respiração rápida ou sensação de falta de ar;

Fraqueza ou dormência no rosto, nos dedos das mãos ou dos pés;

Visão embaçada ou perda da visão;

Dificuldade para falar;

Dor de cabeça repentina e dor abdominal;

Rigidez no corpo;

Aumento repentino da temperatura corporal.

Os sintomas de mal súbito têm início de forma repentina e inesperada e, em alguns casos, pode haver desmaio, perda da consciência, convulsões e perda do controle da urina e das fezes.

Além disso, nesses casos, cerca de 24 horas após o início dos sintomas, a pessoa pode evoluir com óbito.



O QUE FAZER?

O mal súbito necessita de atendimento médico imediato e deve ser tratado no hospital por médicos especializados em pronto-atendimento. Por isso, ao presenciar uma pessoa com mal súbito, deve-se manter a calma e ligar para o 192 para o serviço de atendimento emergencial, SAMU, ou levar a pessoa imediatamente para o hospital.
Até que a ambulância chegue, algumas medidas podem ser feitas como:









Colocar a pessoa deitada
 com as pernas elevadas para facilitar a circulação de sangue para o corpo e cérebro;

Afrouxar as roupas da pessoa
, como calça, gravata ou colarinho;

Não dar nenhum tipo de bebida
 ou comida se a pessoa estiver inconsciente;

Não segurar ou tentar conter a pessoa
, e deitar a pessoa de lado, caso esteja em crise convulsiva;

Remover os objetos próximos
 que possam causar ferimentos;

Verificar se a pessoa respira
ou se tem pulso.


DA PRA PREVENIR?

Nas doenças neurológicas, que têm como fator de risco a idade avançada, a prevenção não é possível. Contudo, como o AVC também se relaciona com a arterosclerose e a hipertensão, a estratégia é colocar em prática os cuidados que garantem um estilo de vida saudável e previnem doenças cardiovasculares.

CONFIRA:

- Procure um médico todas as vezes que observar algum sintoma diferente. Eles podem ser um sinal de alerta e deve ser valorizado;
- Pratique atividade física ao menos 3 vezes na semana;
 - Invista em uma alimentação rica em frutas, verduras, grãos, proteínas de qualidade;
- Capriche na hidratação;
- Evite alimentos ricos em gorduras, açúcares e sal; 

Fonte: Tua Saúde/ Uol


Postagens relacionadas

saúde 1496745934466419065

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Diamantina FM

Visualizações de página

Parceiros











 


 



 

 


Mais acessadas

item