JOVEM PASSA NO CONCURSO DE MEDICINA DE UNIVERSIDADE PÚBLICA APÓS 28 TENTATIVAS

 



Após anos de estudos e 28 tentativas, o jovem Rafael Araújo, morador de Feira de Santana, a 100 km de Salvador, realizou o sonho de cursar medicina em uma universidade pública na Bahia. Aprovado na Universidade Estadual da Bahia (Uneb) em agosto deste ano, o estudante de 24 anos se preparou para o vestibular sozinho, pois não tinha condições financeiras para pagar um cursinho.

“Eu trouxe esse sonho para esse quartinho. Falei: enquanto não conseguir, não paro”, contou. 

"Ele ficou internado durante uns 20 dias e o sonho dele começou lá. Eu disse para ele fazer concurso para outras profissões, que medicina era difícil, mas ele só queria esse curso e disse que ia conseguir", contou o tio Juciano Amorim.

Filho de uma dona de casa e um vigilante, o jovem morador do bairro do Tomba sabia que a família não conseguiria arcar com uma faculdade particular. Para cursar medicina, ele precisaria ser aprovado em uma instituição pública.

Durante anos ele pedalou 7 km do bairro do Tomba, onde vive, até a Biblioteca Municipal de Feira de Santana, para estudar.
Em 2020, quando a pandemia da Covid-19 teve início, o local ficou fechado e Rafael perdeu o foco dos estudos durante quase dois anos. A biblioteca voltou a funcionar no final de 2021, mas o jovem não retornou ao local. A diretora Maura Cedraz, que conhecia a história do Rafael, sentiu falta dele, entrou em contato e pediu que ele fosse até a biblioteca.

"Ele chegava todo suado após fazer o percurso de bicicleta, sempre vi que era uma pessoa determinada. Após a ligação, nós conversamos e pedi para ele retornar. No outro dia ele veio e não parou mais", contou.

Após receber a notícia da aprovação, Rafael contou a novidade para a diretora. Em um vídeo gravado por colegas, os dois se abraçam, emocionados, e comemoram juntos.

Inspiração

O ortopedista Paulo Leite não imaginava que era uma inspiração para o jovem. Ele recebeu a ligação de Rafael depois que ele passou no vestibular e ficou emocionado com o relato.

"Eu fiquei muito feliz, muito honrado por estar servindo de inspiração", disse o médico.

Doze anos depois de se conhecerem no hospital, o estudante de medicina e o médico se reencontraram novamente.

"Quando eu voltei do hospital eu pensei: 'quando crescer, quero ser igual ao Dr. Paulo'. É muito bom ter a oportunidade de vê-lo pessoalmente e agradecer por ter sido essa inspiração", disse Rafael durante o reencontro.

Fonte: G1 Notícias





Postagens relacionadas

UNEB 2755361623433390993

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Diamantina FM

Visualizações de página

Parceiros

 












 


 



 

 


 


Mais acessadas

item