Morte de Carlos Lamarca completa 51 anos neste sábado

 


 Há exatos 51 anos, em 17 de setembro de 1971, Carlos Lamarca (1937-1971), um ex-capitão do Exército brasileiro que havia se engajado politicamente, foi morto na comunidade de Pintada com sete tiros por agentes da repressão da ditadura militar então em vigor

 Lamarca nasceu no Morro de São Carlos, no Estácio, no Rio de Janeiro. Com 17 anos, ingressou na Escola Preparatória de Cadetes, em Porto Alegre. Em 1957, já cursava a Academia Militar de Agulhas Negras, em Resende, no Rio de Janeiro, onde teve seus primeiros contatos  com as ideias comunistas. 

Em plena ditadura militar, ainda a serviço das forças armadas, resolve desertar, sem não antes encher a Kombi dele com 63 fuzis FAL, algumas metralhadoras, uma pistola 45 e farta munição para atuar contra os militares que haviam se apossado do poder no país e instalado uma ditadura repressora. 

Após organizar diversas incursões contra a ditadura e torna-se um dos inimigos número um do regime, com o cerco contra revolucionários se fechando mais e mais, Lamarca parte em direção à Bahia, para Comunidade de Pintada. Menos de três meses depois, no dia 17 de setembro, ele e seu amigo de guerrilha, Zequinha, são assassinados pelo major Nilton Cerqueira e pelo cabo Dalmar Caribé, ambos do Exército.


Postagens relacionadas

LAMARCA 3675925453448262170

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Diamantina FM

Visualizações de página

Parceiros











 


 



 

 


Mais acessadas

item