PREFEITO DA SEMANA: A HISTORIA DE IPUPIARA CONTADA PELAS URNAS

 




Nesta serie vamos contar a história dos prefeitos eleitos na cidade de Ipupiara através do voto popular desde a emancipação em 1958. A cada episódio, em ordem cronológica, vocês acompanham histórias sobre a vida e a atuação política de cada um deles, que evidenciam como suas políticas e ações contribuíram para a construção da cidade. Rumo às urnas, quando o último prefeito for lembrado, estaremos às vésperas de escolher um novo chefe do executivo para comandar o município por mais quatro anos. A inspiração para esta série foi uma reportagem do Bahia Noticias prefeito  da Semana, que recuperou a história dos líderes do município de Salvador.

 Só mesmo um mergulho na história para entender as raízes dos problemas de uma cidade como Ipupiara, com mais de 60 anos de existência. Neste primeiro episódio, o Prefeito da Semana fizemos uma busca no livro IPUPIARA E IBIPETUM, historias de lutas na chapada Diamantina, de autoria de Arides Leite Santos,  para conhecer como se formaram as estruturas políticas, económicas e sociais do Município Ipupiarense. 

 PRIMEIRA ELEIÇAO DE IPUPIARA – 03 DE OUTUBRO DE 1958

   A primeira eleição de prefeito realizou-se em 3 de outubro de 1958.

 Dois candidatos disputaram o pleito: José Antônio dos Santos (“Dedé”), Partido Republicano (PR), apresentado pelos líderes de Ibipetum, e Getúlio Ribeiro Barreto, Aliança Renovadora Nacional (Arena), pelos líderes de Ipupiara.

Essa eleição foi duvidosa, os apuradores pronunciaram o resultado: 605 votos para “Dedé” e o mesmo tanto para Getúlio. Empatou!

O Juiz de Direito declarou Dede "eleito", por ser  mais velho que Getúlio.

                Indagações que o espírito crítico insiste em fazer: esses 1210 votos correspondem exatamente ao número de eleitores que compareceram às urnas e votaram validamente em “Dedé” e em Getúlio, ou seja, nenhum eleitor votou mais de uma vez? Os 605 votos que os escrutinadores contaram para Getúlio correspondem exatamente à soma de “xis” que os eleitores marcaram na cédula ao lado do nome dele? Igualmente, a mesma pergunta se faz em relação a “Dedé”.

Jose Antonio dos Santos, filho de Antônio Francisco dos Santos e Maria dos Anjos Santos, “Dedé” nasceu na Gameleira (Ibipetum), no dia 8 de março de 1917. Após iniciar os estudos primários, desistiu; abandonara a escola para dedicar-se ao comércio de fumo de rolo, que era uma das pouquíssimas fontes de renda em sua época. Ao mesmo tempo, trabalhara como pequeno produtor rural, na agricultura de subsistência e pequena criação de gado.

                Getúlio Ribeiro Barreto, nasceu no Gentio do Ouro, em 10 de dezembro de 1921, filho de Licínio Gomes Ribeiro e Francisca Alves Barreto. Realizou estudos primários em sua terra natal e mudou-se para o Jordão (Ipupiara), em 1939. Dedicou-se ao comércio de tecidos e confecções em geral, proprietário da “Loja das Meninas”

Postagens relacionadas

Região 5534078115211286528

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Diamantina FM

Visualizações de página

Parceiros











Mais acessadas

Seguidores

item