Substituição de Luís Carlos Batista na presidência da Máquina de Vendas por Enéas Pestana seria abertura para venda de parte da holding a Abílio Diniz


Luís Carlos Batista e Ricardo Nunes realmente nunca “se integraram” totalmente, como esperado
 Não deixa de ter uma raiz de coerência a abordagem (seria este o termo?) feita pelo Estado de S. Paulo que, em matéria de alto de página, anunciou a ida do ex-presidente do Grupo Pão de Açúcar, Enéas Pestana, para o comando do grupo de empresas formado pela Lojas Insinuante, Ricardo Eletro, Lojas Salfer, City Lar e Eletro Shopping.
A alteração da diretoria da Máquina de Vendas se concretiza com a saída de todos os sócios destas empresas – Luís Carlos Batista, Ricardo Nunes, Clayton Salfer, Erivelto Gasques e Richard Saunders – que serão substituídos por Pedro Magalhães (Governança Corporativa) e Mário Lahoz (Financeira Varejista).
Enfim, comenta-se que “a união das 5 empresas apenas serviu para montar um único centro de compras, com cada uma delas desenvolvendo suas próprias atividades mercadológicas, sem conseguirem fechar uma integração e gerando sobreposição de cargos e atuação desordenada de todas elas”.
Não tão longe destas tratativas, Abílio Diniz (Península), fortemente capitalizado com a venda do Grupo Pão de Açúcar ao francês Casino, aguarda o momento certo para investir como o sócio ideal para alavancar a Máquina de Vendas em cima dos seus concorrentes Via Varejo (GPA) e Magazine Luiza.
Nesta fase de alta recessão de vendas, segundo os experts do mercado de fusões e aquisições, propostas milionárias são muito bem aceitas sob quaisquer aspectos e circunstâncias.
fonte: bahianegocios

Postagens relacionadas

Ipupiara 5459796446545308189

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Diamantina FM

Visualizações de página

Parceiros













Mais acessadas

Seguidores

item