Lázaro Barbosa: serial killer baiano mobiliza 200 policiais em busca de 6 dias no DF



Mais de 200 policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, com auxílio de cães, dão continuidade às buscas pelo suspeito; homem já tem histórico de crimes e foi condenado por porte ilegal de arma de fogo, estupro e roubo

 Lázaro Barbosa de Sousa, autor de chacina que ocorreu no Incra 9, em Ceilândia, na última quarta-feira, 9, continua foragido. Nesta segunda-feira, 14, mais de 200 policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, com auxílio de cães, dão continuidade às buscas pelo suspeito, de 33 anos.

Durante o crime, o homem invadiu a chácara de Cláudio Vidal de Oliveira, de 48 anos, que morava com a esposa, Cleonice Marques Andrade, e os filhos Gustavo Marques Vidal e Carlos Eduardo Marques Vidal.

Ao perceber que a esposa de Cláudio estava tentando ligar para um familiar para relatar o caso, Lázaro teria matado o homem, os dois filhos e fugido com Cleonice.

No dia seguinte, Lázaro ainda teria invadido outra chácara que se localiza a 3km do terreno de Cláudio. Silvia Campos, proprietária do local, afirmou à polícia ter ficado mais de três horas sobre a mira de Lázaro e ter sido obrigada pelo autor, junto ao caseiro, a usarem maconha. Ao fim, Lázaro teria fugido da segunda chácara com dinheiro, celulares e uma jaqueta.

O autor já possui histórico de crimes e já foi preso, em 2018, mas fugiu do presídio em julho do mesmo ano. Lázaro foi condenado por homicídio cometido na Bahia e tem mandado de prisão em aberto por roubo, estupro e porte ilegal de armas, no Distrito Federal.


Em 2008, o assassino em série Lázaro Barbosa de Sousa, matou duas pessoas no Povoado de Melancia, onde nasceu, próximo ao município de Barra do Mendes-BA. Uma das vítimas era seu amigo, o "Carlitin". Carlitin morreu porque tentou salvar uma mulher que estava sendo estuprada por Lázaro. A polícia passou 15 dias caçando o criminoso, que só foi preso porque se entregou. Ficou pouco mais de 1 ano preso em Barra do Mendes-BA, e fugiu, logo após ser baleado na cadeia. Moradores afirmam que a cidade baiana passou pelo mesmo terror que o entorno do DF está passando.

Postagens relacionadas

REGIÃO. 4887392095023260138

Postar um comentário Default Comments

emo-but-icon

Diamantina FM

Visualizações de página

Parceiros











Mais acessadas

Seguidores

item